Posts Tagged ‘publicidade’

Morre hoje Prof. Piratininga

outubro 19, 2009

É com muito pesar que damos a nota de falecimento de Luiz Celso de Piratininga. Segue o descritivo de sua carreira e importância para todos os publicitários do Brasil.

“Luiz Celso de Piratininga atuou por quatro décadas no mercado publicitário, além de uma frutífera e exitosa carreira acadêmica. Sua relação com a ESPM vem desde os primeiros anos de nossas atividades: foi aluno, professor, membro do Conselho Deliberativo e estava à frente da gestão da Escola desde 2007, como Presidente da Diretoria Executiva

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1972), Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1984) e Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1991). Foi professor da Escola Superior de Propaganda e Marketing ESPM e professor da ECA-USP, onde lecionou por mais de 30 anos.

Publicitário com ampla experiência e atuação no mercado, ao longo da sua trajetória profissional, liderou seus pares em várias instituições e foi um dos idealizadores e organizadores do III Congresso Brasileiro de Propaganda, ao qual se deve a criação do CONAR e do Código Brasileiro de Auto-regulamentação publicitária.  Fundou  e dirigiu sua agência de propaganda, a ADAG, de onde se licenciou para dedicar-se à ESPM. Criador e Diretor Geral do Centro de Altos Estudos da ESPM.

Foi Presidente da Associação Paulista de Propaganda (APP), da Associação Brasileira de Propaganda (ABAP), e do Sindicato das Agências de Propaganda do Estado de São Paulo. Vice-Presidente do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR).

Defensor intransigente das práticas democráticas e de pleno exercício da liberdade de expressão, sempre se perfilou na luta pelas conquistas e aberturas de maiores espaços para o florescimento da razão, da emoção e da criatividade. Foi essa atuação e liderança setorial que garantiu ao “Pira” (como o chamavam todos e ele gostava) uma incontestável liderança em praticamente todos os destinos e grandes decisões da Indústria da Propaganda nos últimos 40 anos.

A lembrança de sua obra, seu permanente desafio para a construção de um futuro inovador eram inspirações permanentes a todos que trabalhavam ou conviviam com ele.

E além disso, suas responsabilidades de líder setorial, presidente da ADAG ou da ESPM, não o impediam de cultivar, com grande alegria, um espírito aberto, próximo e brincalhão que a todos cativava. Qualidades e talentos que ele multiplicava, principalmente  quando seu querido São Paulo ganhava. Foi conselheiro vitalício do São Paulo Futebol Clube.”

Fonte: ESPM